Conceito de tributo
Conceito de tributo – Tudo o que você precisa saber!
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp

Imposto sobre operações de câmbio e seguro, imposto sobre serviços de qualquer natureza, taxa de avaliação da conformidade custas processuais, PIS, COFINS. O que todas essas cobranças do Governo têm em comum?

Portanto uma forma de identificarmos com precisão se uma cobrança tem ou não tem natureza tributária.

Vamos começar aqui reconhecendo qual legislação poderá falar sobre o conceito de Tributo, e nesse caso observe o registro da Constituição Federal.

Conforme o Artigo 146 cabe à lei complementar estabelecer normas gerais em matéria de legislação tributária especialmente sobre: definição de tributos, e de suas espécies bem como, em relação aos impostos discriminados nesta constituição a dos respectivos fatos geradores, bases de cálculo e contribuintes.

Leia também: Bitributação tudo o que você precisa saber

A pergunta que surge automaticamente agora quem é que faz às vezes dessa lei complementar?

Nós estamos falando do Código Tributário nacional então presta atenção como o meu, o seu, o nosso CTN define o que vem a ser tributo.

“Tributo é toda prestação pecuniária compulsória em moeda, ou cujo, valor nela se possa exprimir que não constitua sanção de ato ilícito instituída em lei, e cobrada mediante atividade administrativa plenamente vinculada.”

São cinco características que precisam estar reunidas para que a cobrança seja considerada um tributo.

Prestação pecuniária compulsória instituída em lei, cobrada mediante atividade administrativa, e que não se constitua sanção a ato ilícito.

Com essas informações nós vamos entender tudo a respeito de tributo, primeiro prestação pecuniária porque o tributo deve ser pago mediante um determinado valor em dinheiro, e essa cobrança só pode exigir o pagamento em moeda corrente nacional, importante ainda ficar claro que prestações não-pecuniárias mesmo que sejam obrigatórias, não podem ser confundidas com tributos.

Como é o caso do voto nas eleições, ou mesmo, apresentação ao serviço militar, sobre a compulsoriedade o que o legislador quis definir é que essa prestação independe da vontade do contribuinte.

Ela é obrigatória, ou seja, a geração do tributo jamais poderia ser decorrente de um acordo, de um contrato entre as partes, mas sim sempre, e em razão da lei.

A presença da lei é indispensável para a validade do tributo, seja lá qual ele for, portanto a instituição o a criação de qualquer cobrança que pretenda ser um tributo, necessariamente precisará estar descrita na lei, e não há exceções a essa regra.

Mesmo o imposto de importação exportação o IPI ou IOF que costumam serem reconhecidos como exceção à legalidade não foge a essa orientação, pois todos eles foram instituídos por lei.

Para lembrar a seccionalidade desses impostos está no fato de que a lei que os instituiu estabelece os limites e, as condições para que suas alíquotas sejam alteradas por ato do poder executivo.

A cobrança acontece mediante atividade administrativa, que precisa ser plenamente vinculada, tanto é que todos os tributos são exigidos através do lançamento nas suas mais variadas modalidades, de modo que é o lançamento essa atividade administrativa.

O comando legal que proíbe que um tributo corresponde a uma sanção ato ilícito, a principal preocupação é distinguir o tributo da multa.

As multas são sanções e naturalmente só podem ser aplicadas se eu pratico um ato ilícito, já tributo só pode ser gerado em virtude de atos lícitos, e por isso mesmo você entende que se eu pratico uma infração de trânsito o resultado só poderia ser uma multa, ou até mesmo a suspensão da minha licença para dirigir, mas jamais poderia autorizar o aumento do IPVA em virtude do eventual número de infrações que eu venha praticar.

  VEJA TAMBÉM
Tribunal de Justiça de São Paulo suspende majoração de ICMS em Ovos de Páscoa
Ativos intangíveis devem ser amortizados no Imposto de Renda Pessoa Jurídica e na Contribuição Social Sobre o lucro liquido de empresas optantes pelo regime de lucro real
Associações do setor de carnes questionam no STF a validade de normas no Estado de São Paulo
Supremo decide pela constitucionalidade na vedação de compartilhamento de informações prestadas ao Regime de repatriação de ativos
Presidente do CNJ, Ministro Luiz Fux, acredita que a reforma tributária pode refrear a judicialização excessiva.
É Inconstitucional a cobrança de ITCMD sobre doações e herança na ausência de Lei Complementar, decide STF.
Setor de serviços e comércio envia documento formal à Secretaria do Governo …
Ministro da Economia pretende adiar pagamento do Simples Nacional para o próximo ano
Câmara do Comércio Exterior estabelece alíquota zero para importação de revólveres e pistolas
Teto para multa em decorrência da dívida de ICMS é de 20% da atividade tributável
STJ acaba com a obrigatoriedade de certidão negativa para a homologação de recuperações judiciais
Projeto de Lei busca maior transparência nas ações dos fiscos.
IBGE afirma que PIB brasileiro cresceu mais de 7% no terceiro trimestre de 2020
A antecipação da revogação de benefício de PIS e Cofins para o mercado varejista será julgada pelo STF
ABAT vai analisar carga tributária sobre bens digitais
Fórum Tributário Nacional discute Reforma Tributária com empresas privadas
Projeto de Lei retira benefícios Tributários de empresas que realizem atos discriminatórios contra seus funcionários.
2ª Turma do STJ decidiu pela incidência de IR e CSLL na correção monetária de investimentos.
Cerca de 3 mil empresas inadimplentes do Simples Nacional podem ficar fora do Regime tributário.
Receita, CNJ, PGFN e CARF, farão acordo para analisar processos do contencioso tributário.
7ª Turma do TRF 1 mantem isenção de IPI para compra de automóvel a portador de orteoartrose primaria e contusão no joelho.
Projeto de Lei Complementar cria nova possibilidade de pagamento de tributos estaduais e municipais.
STJ decidiu que os custos com material não podem ser excluídos do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica com lucro presumido.
TRF3 mantém condenação de empresário por sonegação milionária.
Seguindo entendimento do STF, 6ª Turma do STJ definiu ser indispensável a contumácia na ausência de recolhimento de ICMS para caracterização de crime tributário.
TRF1 decidiu que a conversão do depósito em renda é suficiente para extinção de execução fiscal.
Empresa recebe liminar para reinserção no Simples Nacional após exclusão por inadimplemento de baixo valor
2ª Turma do TRF4 decidiu pela extinção do crédito tributário quando o pagamento é realizado no período de 20 dias após a notificação.
STF decidiu que é constitucional a determinação de alíquotas maiores, quanto à Contribuição ao PIS e à Cofins, para empresas importadoras de autopeças.
Mandado de segurança Coletivo que buscava suspender a exigibilidade de PIS e COFINS é extinto.
Next
Prev
Leave a Response

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nosso blog